Papo Trabalhista

- 23/02/21

Impacto da pandemia de Covid-19 no teletrabalho

Na série Papo Trabalhista deste mês, já falamos sobre o que é teletrabalho, os requisitos legais e principais pontos de atenção na implementação do teletrabalho, além das principais tendências legislativas e da jurisprudência sobre teletrabalho.

Nesta última semana, trouxemos algumas estatísticas que mostram o impacto da pandemia de Covid-19 na adoção do regime de teletrabalho pelas empresas brasileiras, destacando uma importante pesquisa realizada em setembro de 2020 pelo DataSenado, Instituto de pesquisa vinculado à Secretaria de Transparência do Senado Federal.

1. EXPERIÊNCIA COM TELETRABALHO

De acordo com a pesquisa do DataSenado, 13% da população brasileira já fez teletrabalho. Desses, 6% estão trabalhando sob este regime atualmente, o que corresponde a aproximadamente 10 milhões de pessoas.

2. TELETRABALHO X PANDEMIA DE COVID-19

Em média, 14 milhões de brasileiros adotaram o teletrabalho em razão da pandemia de Covid-19. Esse número corresponde a 2/3 dos brasileiros que já trabalharam remotamente no país.

3. PREPARAÇÃO PARA O TELETRABALHO

60% dos trabalhadores que estão ou já estiveram em teletrabalho indicaram que, quando começaram a atuar nesse regime, a empresa não tinha essa modalidade de trabalho já implementada. E para 58% deles, a empresa ainda não estava preparada para adotar o teletrabalho.

4. DIFICULDADES NO TELETRABALHO 

Sobre as dificuldades enfrentadas no regime de teletrabalho, as principais queixas foram a falta de internet de qualidade e a dificuldade de conciliar o trabalho com as tarefas domésticas.

5. VANTAGENS NO TELETRABALHO 

Por outro lado, os participantes também apontaram vantagens na adoção do teletrabalho, destacando, principalmente, a flexibilidade do horário de trabalho, a possibilidade de ter mais tempo com a família e de não precisar se deslocar até a empresa.

6. BEM-ESTAR E PRODUTIVIDADE NO TELETRABALHO 

Quase a metade dos trabalhadores remotos perceberam um aumento no nível de bem-estar pessoal com o teletrabalho.

Em contrapartida, apenas 19% responderam ter tido a produtividade diminuída no regime de teletrabalho.

7. EQUIPAMENTOS PARA O TELETRABALHO 

A maioria dos trabalhadores remotos tiveram que arcar com a obtenção dos equipamentos necessários ao teletrabalho e com os cursos de energia elétrica e internet.

8. JORNADA NO TELETRABALHO

2/3 dos brasileiros que têm experiência com teletrabalho possuem jornada (trabalham por hora). Dentre esses, metade tinham/tem horário de trabalho fixo e, a outra metade, horário flexível.

Além disso, 61% dos trabalhadores com jornada disseram receber mensagens, ligações ou e-mails fora de seu horário de trabalho e 78% afirmaram já ter trabalhado além do horário normal.

9 . MAIS DETALHES SOBRE A PESQUISA

Os dados completos da pesquisa podem ser acessados no site do DataSenado. A pesquisa foi feita por telefone, entre os dias 11 e 18 de setembro de 2020, com 5.000 brasileiros com idade acima de 16 anos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

ACHOU O ASSUNTO INTERESSANTE?

Consulte também outros posts da série Papo Trabalhista sobre o tema teletrabalho já publicados pelo Sperling Advogados: